Visitas imprescindíveis da Rota Mariana

O que visitar na Rota Mariana

O que visitar na Rota Mariana

Percorrer a Rota Mariana e os seus santuários permite desfrutar de uma experiência íntima e espiritual e, ao mesmo tempo, conhecer um território com um vasto património artístico, cultural e natural que complementa o percurso.
Os distintos atrativos artísticos, naturais e de lazer que os visitantes podem conhecer nas diferentes etapas têm forma de catedrais, castelos, mosteiros, igrejas, parques naturais, paisagens, gastronomia, adegas, museus, entre outros, que convertem esta rota num destino diversificado com um alto valor turístico e cultural. São muitas as pessoas que visitam os santuários sem ser crentes, são turistas que se sentem atraídos pela beleza artística e arquitetónica dos templos e dos lugares que os acolhem. Tanto os viajantes, como os peregrinos e os crentes que acodem com objetivos religiosos, têm diferentes opções de visita que complementarão e enriquecerão a experiência geral da rota.
Válida tanto para crentes como para amantes da arte e da natureza, esta rota conta com uma série de imprescindíveis que são identificados a seguir, esperamos que não perca a oportunidade de os visitar quando fizer a sua viagem.

 Proximidades do Pilar

Saragoça oferece um rico património histórico e artístico fruto de mais de 2000 anos de história. Conheça-o!

Catedral do Salvador

A Catedral do Salvador ou a Seo, monumento classificado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade, é um dos exemplos mais destacados do património artístico de Saragoça. É a primeira catedral cristã da cidade, que foi erguida no solar que antes foi ocupado pelo Fórum romano, por uma igreja visigoda e uma mesquita muçulmana. As várias obras e reformas posteriores do templo permitem observar no mesmo espaço uma sobreposição de vários estilos. Neste sentido, no interior destaca-se o monumental retábulo-mor, uma importante peça da escultura gótica europeia.

 

No exterior vê-se o muro da capela de São Miguel (ou “parroquieta”), uma das obras emblemáticas da arte mudéjar aragonesa. No interior da catedral encontra-se o museu das Tapeçarias, uma valiosa coleção de peças dos séculos XV a XVIII, considerada uma das joias do património histórico espanhol, tanto pela sua antiguidade como pela sua raridade e número.

 

No interior da catedral encontra-se o museu das Tapeçarias, uma valiosa coleção de peças dos séculos XV a XVIII, considerada uma das joias do património histórico espanhol, tanto pela sua antiguidade como pela sua raridade e número.

 

 

Localização: Praça de la Seo, 4, 50.001 – Saragoça – Tarifas, horários e visitas: Catedral e Museu

Alma Mater Museum

Situa-se nas dependências do palácio Arcebispal. É o resultado de uma frutífera união entre um edifício histórico e imponentes obras. A visita foi pensada para ser feita com um guia e, assim, ao longo de todo o percurso, os audiovisuais, as explicações e as próprias publicações do museu fazem com que a visita seja uma grande experiência.

 

 

 


Localização:
Praça de la Seo, 5 – 50.001  Saragoça
www.almamatermuseum.com

O Palácio-Castelo da Aljafería

Impressionante palácio árabe, património mundial da UNESCO, situado no centro de Saragoça. Inicialmente este castelo-palácio foi edificado como lugar de recreio porém, mais tarde, também serviu como edifício defensivo

 

É um dos monumentos mais importantes da arquitetura hispano-muçulmana mas, como resultado das diferentes épocas vividas após a sua construção, é possível observar no seu interior salas e aposentos de diferentes escolas artísticas. Este palácio islâmico amuralhado passou por sucessivas reformas ao longo dos tempos.

 

Localização: C/ Diputados, s/n – Saragoça
Tarifas e horários, consultar em Palacio de la Aljaferia/visitas

A Caesaraugusta romana

Caesar Augusta ou Caesaraugusta foi fundada por volta do ano 15 a.C. e recebeu o privilégio de ostentar o nome completo do seu fundador. A cidade romana de Saragoça, colónia imune de Roma, viveu um longo período de apogeu (séculos I e II) que trouxe consigo inúmeras obras públicas das quais, ainda hoje, é possível visitar alguns restos: o fórum, o porto fluvial, as termas públicas e o teatro.

Muralhas – Termas – Fórum – Porto

A visita à Caesaraugusta romana tem por base:
– as muralhas,
– o museu das Termas Públicas,
– o museu do Fórum
– o museu do Porto Fluvial.

Além disso, o teatro de Cesaraugusta é, sem dúvida, o edifício mais grandioso e conhecido da cidade. Era um dos teatros mais colossais da Hispânia romana, com um aforo para cerca de 6000 espetadores.

 

 

 

Localização, horários e mais informaçao: Turismo de Saragoça/Museus romanos

Goya em Saragoça

A figura do grande pintor aragonês está intimamente relacionada com Saragoça. Francisco de Goya nasceu a 30 de março de 1746 na pequena aldeia de Fuendetodos. Neste lugar é possível visitar a Casa Natal (monumento histórico nacional), o museu e o atelier de gravuras. Porém, foi em Saragoça onde deu início ao ofício de pintor. Foi um grande artista de temática religiosa, mas alcançou a fama como excelente retratista, já que pintou os espanhóis mais importantes, incluindo a família real (Carlos III e Carlos IV). Goya também destacou pela sua técnica de gravura, sendo considerado um dos melhores nesta técnica.

A Rota de Goya em Saragoça conta com os seguintes espaços:

Basílica do Pilar – Pinturas da abóbada: “A adoração do nome de Deus” (abóbada do templete), a 28 metros de altura e a “Regina Martyrum”, obra que o consagrou definitivamente como artista religioso.
Museu Provincial de Saragoça – Destaca pela série de retratos realizados em diferentes fases da sua carreira.

Museu Goya Único museu do mundo que expõe de forma permanente todas as séries de gravuras de Francisco de Goya assim como alguns dos seus quadros. Museu Goya

 

A Cartuja da Aula Dei  – Mosteiro situado a apenas 15 quilómetros de Saragoça, que esconde um dos melhores e mais desconhecidos trabalhos de Francisco de Goya, o conjunto das 11 pinturas murais que vestem a igreja do mosteiro.
Localização: Ctra. Montaña-Peñaflor, km. 14 – Visitas, tarifas e horários: Site Aula Dei

Alma Mater Museum – Situa-se nas dependências do palácio Arcebispal. É o resultado de uma frutífera união entre um edifício histórico e imponentes obras. A visita foi pensada para ser feita com um guia e, assim, ao longo de todo o percurso, os audiovisuais, as explicações e as próprias publicações do museu fazem com que a visita seja uma grande experiência. www.almamatermuseum.com

Arte Mudéjar 

Esta peculiar arquitetura, exclusiva de Aragão, é património mundial da UNESCO. O termo “mudéjar” provém da palavra árabe mudayyan, que significa “aquele a quem lhe é permitido ficar”. Os andalusíes que permaneceram no território cristão depois da reconquista cristã foram denominados “mudéjares”. A arquitetura mudéjar é uma expressão artística única, uma arte funcional caracterizada pelo uso, de forma habilidosa, de materiais económicos como o tijolo, o gesso, a cerâmica e a madeira. A decoração e a ornamentação têm por base pequenos arcos entrecruzados, composições geométricas com fitas e estrelas, cerâmica envidraçada e elementos vegetais.
A cidade de Saragoça conta com vários exemplos de arquitetura mudéjar:

Palácio da Aljafería

Catedral do Salvador

Igreja de Santa Maria Madalena

 

 

Igreja de São Paulo (San Pablo)

 

Igreja de São Gil Abad

 

 

Igreja de São Miguel

 

 

Torrão da Zuda

Proximidades de Torreciudad

Torreciudad é o ponto de partida para conhecer os grandes atrativos dos Pirenéus aragoneses e várias povoações históricas de fantasia.

O Somontano: Barbastro, Alquézar e Serra de Guara

Barbastro é a capital da região do Somontano, uma das três comarcas que circundam o Santuário de Torreciudad. Desde sempre, um importante centro comercial e de serviços do Alto Aragão, é la segunda cidade mais povoada da província de Huesca.

BarbastroEntre os seus principais monumentos está a magnífica Catedral da Assunção datada do século XVI. De aparência gótica e interior renascentista, destaca pelas suas grandes dimensões e pelas suas espetaculares abóbadas de cruzeiro. La Catedral de Barbastro está entres as melhores igrejas do Aragão. Junto à catedral está o Palácio Episcopal que acolhe o novo Museu Diocesano, com obras de incalculável valor.

O conjunto formado por São Julião e Santa Lúcia é um importante e interessante espaço de exposição onde, atualmente, se situam o Espaço do Vinho D.O. Somontano e o Centro de Interpretação do Somontano. Isto porque Barbastro é a capital do vinho do Somontano.

 

A Rota do Vino do Somontano faz parte dos roteiros mais importantes recolhidos pela Secretaria Geral de Turismo nas Rotas do Vinho de Espanha. O visitante pode viajar por diferentes rotas e descobrir diferentes vinícolas e estabelecimentos turísticos que le ajudarão a conhecer la cultura do vino e gastronomia locais. A visita a Barbastro finaliza com um passeio pela zona antiga (que conserva magníficos exemplos da arquitetura civil e religiosa que vale a pena visitar), uma visita ao museu dos Mártires Claretianos (espaço que conserva alguns objetos pessoais que permitem ao visitante aproximar-se da religiosidade dos mártires e ao contexto histórico destacado pelo testemunho) e con a Rota de São Josemaría. O fundador da Opus Dei e impulsor do atual santuário de Torreciudad nasceu em Barbastro e, aqui, é possível conhecer uma série de lugares relevantes na vida de São Josemaria.
Mais informação: Turismo de Somontano-Ruta São Josemaria  (clicar aqui)

 

Perto de Barbastro encontra-se a vila medieval de Alquézar, uma das povoações com mais encanto de Espanha. Declarada conjunto histórico-artístico, integra a zona limítrofe do Parque Natural da Serra e Canhões de Guara. Situada sobre uma grande massa rochosa, está a espetacular Colegiata-Castillo de Santa María la Mayor e, aos seus pés, a labiríntica rede medieval da monumental vila. A cidade possui um entorno paisagístico impressionante, oferecendo múltiplas alternativas para os amantes da natureza, caminhadas e esportes de aventura.

 

O Parque Natural da Serra e Canhões de Guara são um presente da natureza. A união da rocha, a água e a passagem do tempo formaram inúmeros e espetaculares canhões, os grandes protagonistas deste parque natural. O valor ecológico do parque é tão grande que a sua proteção se intensificou quando, em 1990, foi declaro Parque Natural. Embrenhar-se em Guara é desfrutar e experimentar a natureza e as suas irrepetíveis paisagens. Mais informação em Turismo de Aragão

Graus e Ribagorza. Românico e paisagens

GrausLa Ribagorza é la região a onde pertence el Santuario de Torreciudad. Muito perto está Graus. Graus é uma antiga e nobre vila medieval, capital da região de Ribagorza. A sua zona antiga, declarada conjunto histórico-artístico em 1975, conta com a Praça Mayor, um fantástico recinto de forma pentagonal com alpendres e pórticos com pinturas do início do século XIX. Outro edifício digno de visita é a Basílica da Virgem da Penha, o monumento mais peculiar e, também, um dos mais visitados. Como se encontra no alto da penha, no lugar que albergava o antigo castelo muçulmano, permite contemplar uma magnífica vista da vila. Antes de chegar a Roda de Isábena passa-se por Capella, uma das pontes românicas mais espetaculares e melhor conservadas do território espanhol.

 

Roda de IsábenaE, uma vez em Roda de Isábena, encontramo-nos com um lugar rico em história, património e arte. Esta vila medieval tem cantos e recantos encantadores, que refletem o seu passado glorioso, que acolhiaum bispado fundamental na Espanha cristã dos séculos X a XII, período em que foi conquistada pelos muçulmanos. A visita pela antiga zona medieval leva-nos irremediavelmente até à espetacular catedral românica de São Vicente (séculos XI-XIII) e ao museu Catedralicio. O que mais destaca é o seu magnífico e pequeno claustro.

 

Quando avançamos pela ribeira do rio Isábena chegamos a Beranuy onde se pode contemplar um dos melhores exemplos da arquitetura românica lombarda do alto Aragão, o Monasterio de Obarra (século IX). A igreja do antigo mosteiro é uma das construções românicas mais primitivas e importantes do património espanhol.

Benasque oferece significativos exemplos da arquitetura popular dos Pirenéus, com escudos heráldicos e fachadas nobiliárias, testemunhos do seu relevo no passado. A visita ao centro de visitantes do Parque Natural Posets Maladeta permite conhecer os quatro grandes ambientes existentes no parque. É o ponto de partida para percorrer e desfrutar deste grande maciço, que conta com a maior concentração de picos de 3000 metros de toda a cordilheira, incluindo oito dos dez mais altos (o pico Aneto, com 3404 metros,
é o cume mais alto do parque). O vale oferece uma variedade de atividades e permite aproveitar ao máximo a natureza dos Pirenéus.
Mais informação em Turismo de Aragão

Aínsa e Sobrarbe. Rumo ao Vale de Pineta

Deixamos o santuário para trás e nos dirigimos para Ainsa, entre bonitos paisagems em a represas do Grado e Mediano. A primeira parada é Abizanda, pequena povoação situada debaixo de uma fortaleza medieval. Chamar atenção a sua poderosa torre do século XI sobre uma grande rocha, obra românica dos mestres lombardos e de onde se avista uma bela imagem da região e dos Pirenéus.

AinsaContinuando o caminho chegamos a Aínsa, capital da região de Sobrarbe, é uma vila medieval que foi declarada conjunto históricoartístico e que conserva quase todas as muralhas que a circundam. Conta com dois núcleos diferenciados, a parte baixa (comercial e moderna) e a zona antiga, monumental e medieval (parte alta), onde destacam a Igreja, o Castelo, a Praça e a Cruz Coberta. Esta povoação é considerada uma das mais bonitas de Espanha. Para conhecer bem se tem que andar a passo lento e desfrutar de sua buona gastronomia. Continuando o caminho rumo a França, próximo à fronteira, chegamos a Bielsa, ponto de partida de várias trilhas pelos Vales de Pineta, Barroseta e Chistau.

 

Valle de PinetaO Valle de Pineta é um dos mais bonitos e visitados dos Pirenéus. Ao elevar a vista e contemplar a grandiosidade da paisagem e as altas cumes, o visitante sente que está num lugar privilegiado.

 

 

Mais informação em Turismo de Aragão

Castelo de Loarre

LoarreA 35 quilómetros de Huesca encontramos uma dos lugares mais impressionantes de Aragão: o fantástico Castelo de Loarre, uma das fortificações mais incríveis existentes no país, que se conserva em óptimas condições. Para visitá-lo, é necessário fazer um pequeno desvio em relação às etapas assinaladas mas vale a pena. Este magnífico monumento medieval é considerado uma das melhores edificações da arquitetura militar e civil que se podem visitar hoje em dia. Do ponto de vista arquitetónico e escultórico é um dos exemplos mais perfeitos da arte românica espanhola e europeia. A sua imagem é tão chamativa que vários diretores de cinema escolheram esta localização como cenário dos seus filmes, sendo o mais famoso o Reino dos céus de Ridley Scott.

 

 

Mais informação em Turismo de Aragão

Rumo ao Vale de Aragão, via Huesca, Jaca e Canfranc

Huesca é uma pequena cidade que fica a caminho para Torreciudad e Lourdes. Entre os seus edifícios de interesse estão a catedral, o museu Diocesano, que acolhe verdadeiras maravilhas da arte sacra, a câmara municipal e a Igreja de São Pedro o Velho, declarada Monumento Nacional.

O seu claustro, um dos mais belos elementos, data de 1149 (foi restaurado posteriormente). No interior do claustro encontra-se a capela de San Bartolomé, que alberga o Panteão Real, onde se encontram os restos mortais dos reis Alfonso I ‘El Batallador’ e Ramiro II ‘El Monje’, que morreram neste local quando era monge beneditino. Este último, rei de Aragão entre 1134 e 1137, é famoso pela lenda de ‘La Campana de Huesca’, uma história trágica que se apodera de sua figura.

 

A emblemática Plaza de Navarra é dominada pelo Cassino, um edifício modernista que, junto com a Fonte das Musas, torna este lugar em um belo recanto. Perto de Sabiñánigo é possível fazer “a Rota do Serrablo” , constituída por várias igrejas românicas edificadas entre os séculos X e XI, que contam com características próprias da zona e constituem um património único e singular.

Chegamos a Jaca, importante centro turístico e de desportos de inverno. Aqui podemos visitar uma verdadeira joia do românico espanhol, a Catedral de São Pedro. Este edifício, datado do século XI, é considerado um dos tesouros artísticos mais importantes de Aragão e da península, pois foi a primeira grande construção românica espanhola. A catedral de Jaca, para além de ser admirada pela sua arquitetura exterior, também o é pela sua rica e variada decoração escultórica dos capitéis, muros e bases. Neste sentido, é obrigatório destacar o famoso “axadrezado jaquês”, um tipo de ornamentação que simula o tabuleiro de xadrez. O antigo claustro da catedral acolhe o Museu Diocesano com uma exposição permanente das colecões artísticas da diocese. Para muitos especialistas, é uma das melhores galerias de arte do românico en Europa, uma das melhores a nível internacional na pintura mural românica e gótica.
A sala Bagüés é considerada a “Capela Sistina” da pintura românica. A visita à cidade se completa com a Cidadela, uma impressionante fortaleza militar pentagonal, a Torre do Relógio, o Forte de Rapitán (uma antiga fortaleza militar situada em uma colina de onde se avista toda a cidade) ou a Igreja de Santiago.

CanfrancPouco antes de chegarà fronteira francesa, temos Canfranc, que conta com uma das estações ferroviárias mais imponentes do país.

 

 

Mais informação em Turismo de Aragão

O Parque Nacional de Ordesa e Monte Perdido

De Aínsa fazemos um desvio para dirigir-nos a Boltaña, um importante enclave da região com um interessante centro histórico com ruas e casas de pedra construídas em ladeira, dos séculos XVI ao XVIII. As casas conservam os antigos portais, escudos e peças forjadas. Em este complexo monumental destaca a impressionante Colegiada Gótica de San Pedro. A sua excelente localização permite aos visitantes aceder a numerosos atrativos turísticos da zona. Chegamos a Broto. Vale a pena visitar a sua zona antiga formada por um conjunto de ruas irregulares onde se podem ver excelentes exemplares da arquitetura popular. Entre estas construções destacam-se o moinho e a casa-fortaleza, dos tempos antigos usada como presídio. Dentro da cidade está a cascata do Sorrosal, um espetacular queda-d’água que fornece uma bela imagem.

Ordesa y Monte PerdidoDepois de cruzar a cidade de Torla chegamos ao Parque Nacional de Ordesa e Monte Perdido, declarado parque nacional em 1918. A orografia é dominada pelo maciço de Monte Perdido (3.355 m.), com os cumes do Três Sorores, de onde saem os vales de Ordesa, Pineta, Añisclo e Escuaín. O vale de Ordesa, o principal e mais extenso, é o embrião do atual parque, sendo a principal porta de entrada. Ordes é o setor que recebe o maior número de visitantes. O acesso ao parque é gratuito e livre, exceto na Páscoa e no verão. Nessas datas, existe em Torla um serviço de ônibus que transporta ao visitantes (é proibido o acesso em automóveis). Em 1997 recebeu o maior prêmio da Unesco, sendo declarado Parque da Humanidade do Patrimônio Mundial, junto com as geleiras do lado francês. Através de várias excursões podemos desfrutar e sentir da grandeza deste cenário natural de valor único e excecional.

 

Mais informação em Turismo de Aragão

Proximidades de Montserrat

O Santuário de Montserrat, enquadrado num idílico cenário natural, é um lugar cheio de história, lendas e cultura.

O Parque Natural de Montserrat

O Parque Natural da Montanha de Montserrat é uma montanha diferente. Um maciço único no mundo por suas dimensões e suas formas únicas e espetaculares. A montanha foi oficialmente declarada Parque Natural em 1987 para garantir sua conservação. Atrás de ela é o Patronato da Montanha de Montserrat.

A palavra “mont” significa monte (montanha) e “serrat” serrado, portanto Montserrat é literalmente Monte Serrado ou Montanha Serrada. Tal nome procede da peculiar morfologia onde se situa, como se a montanha realmente tivesse sido serrada. A origem geológica deste maciço é sedimentar. As rochas de Montserrat são muito duras e muito resistentes à erosão. Mas o vento e a chuva ao longo do tempo tem moldado a pedra, formando monólitos em formas muito diferentes. A imaginação popular associou esses contornos a figuras humanas ou animais. Seu pico mais alto é Sant Jeroni (São Jerônimo), com 1.236 metros. O complexo tem cerca de 10 quilômetros de comprimento e cerca de 5 quilômetros de largura, e cobre um perímetro de 45 quilômetros quadrados. Toda a montanha parece mais alta porque eleva-se abruptamente do rio Llobregat.

 

Posto de Informação de Montserrat: de segunda-feira a sexta-feira: das 10:00 às 16:00 h – Fins de semana e feriados: das 10:00 às 17:00 h – Tf.: +34 93 877 77 77
www.montserratvisita.com  –  informacio@larsa-montserrat.com

O Museu

O Museu museu de Montserrat é um dos mais importantes da Catalunha graças à variedade e relevo das suas peças. As diferentes salas expõem mais de 1300 peças que abarcam um vasto período de tempo. A maior parte das suas obras foram doadas por particulares ao mosteiro.

As coleções exposta ao público são:
Exposição de arqueologia do Oriente bíblico: objetos representativos das culturas da Mesopotâmia, Egito, Chipre e Palestina.
Coleção de pinturas dos séculos XIII-XVIII: trabalhos de Luca Giordano, A. Vaccaro, Tiepolo, Berruguete, Caravaggio, El Greco, Morales…
Conjunto de objetos litúrgicos dos séculos XV-XX: uma excelente amostra de ourivesaria nestes séculos.
Exposição Nigra Sum: magnífica coleção iconográfica dedicada à Virgem de Montserrat (pinturas, esculturas, gravuras, medalhas…).
Pintura e escultura contemporânea catalã e impressionista dos séculos XIX-XX: uma coleção completa com obras de pintores tão representativos como Picasso, Dalí, Rusiñol, Nonell, Mir ou Casas. Esta coleção se completa com obras de pintura impressionista francesa (Monet, Sisley, Degas, Pissarro …) e outros pintores contemporâneos (Sorolla, Zuloaga, Julio Romero de Torres …)

Horário de visita: de segunda-feira a sexta-feira: das 10:00 às 16:45 h – Fins de semana e feriados: das 10:00 às 17:45 h.
Mais informação: www.montserrat.cominformacio@larsa-montserrat.com – Tf.: +34 93 877 77 77

Os funiculares de Montserrat

O Funicular de São João Este funicular permite usufruir de uma impressionante vista panorâmica. Ao chegar ao alto, a 1000 metros de altitude, o miradouro oferece uma vista perspetiva do mosteiro. A subida efetuada pelo funicular de São João é uma viagem espetacular que conta com uma pendente de 65%.

 

O Funicular de Santa Cova une o santuário com a primeira gruta geminada à rocha onde, de acordo com a lenda, os pastores encontraram a imagem da Virgem de Montserrat. O funicular sobe até ao lugar onde começa o “Rosário Monumental”, o conjunto escultórico ao ar livre mais importante do modernismo catalão, que conta com obras de AntonioGaudí e JosepLlimona, entre outros. Foi criado com o objetivo de transportar os peregrinos e visitantes até ao lugar sagrado onde a Virgem apareceu.

O funicular realiza um percurso de 262 metros e supera uma descida de 118 metros, fato que permite ao passageiro desfrutar de uma viagem fantástica.

 

Mais informação em: Posto de Informação de Montserrat  –  informacio@larsa-montserrat.com

Itinerários e passeios a partir do mosteiro

Além de um mosteiro e um santuário, Montserrat é um lugar espetacular do ponto de vista geológico e um importante centro cultural. O santuário conta com um rico património artístico, histórico e natural, um verdadeiro museu ao ar livre.

Itinerário 1.- Santuário
Este itinerário passa pelos monumentos e espaços mais significativos do santuário de Montserrat. Trata-se do trajeto obrigatório para todos aqueles que queiram conhecer o coração de Montserrat. Conduz à basílica e à veneração da Virgem, e através dos restos arquitetónicos e escultóricos permite conhecer o passado de Montserrat.

Itinerário 2.- Via Sacra – San Miguel – Fray Garí
Este trajeto permite um primeiro contacto com a montanha de Montserrat. Os caminhos, muito próximo do recinto do santuário, não apresentam nenhuma dificuldade; apenas uma ou outra subida, inevitável para desfrutar das magníficas vistas sobre o mosteiro e a montanha. É o caminho por onde antigamente chegavam os peregrinos a Montserrat.

MontserratItinerário 3.- Santa Gruta
Itinerário serpenteante aberto a esplêndidos panoramas e flanqueado por monumentos que simbolizam os mistérios do Rosário. É o conjunto de esculturas modernistas ao ar livre mais importante da Catalunha. Termina na Santa Gruta, capela troglodítica encostada ao rochedo onde, segundo a lenda, uns pastores encontraram a imagem da Virgem de Montserrat. Trajeto sem dificuldade, mas com um troço de forte subida na volta, que pode ser evitado apanhando o funicular.

Itinerário 4.- A porta de Montserrat – Els Degotalls
A primeira parte do itinerário é um passeio que mostra os diversos edifícios que constituem o mosteiro. Continua por um caminho sombrio com uma rica vegetação até um conjunto de varandas em que a rocha mostra a marca do gotejamento da água. Podem ver-se monumentos dedicados a vários artistas e majólicas oferecidas em honra da Virgem. Este trajeto, sem nenhuma dificuldade, está orientado para norte e com frequência oferece um esplêndido panorama sobre a planície da comarca de Bages e dos Pirenéus. 

Mais informação em: Posto de Informação de Montserratinformacio@larsa-montserrat.com

Proximidades de Lourdes

A cidade mariana de Lourdes conta com vários lugares que merecem uma visita. Deixe-se seduzir…

Castelo-Fortaleza de Lourdes

Esplêndido exemplo de fortaleza dos Pirenéus, que dominada a cidade e oferece ao visitante uma espetacular vista de Lourdes, do santuário e das montanhas.
Declarado monumento histórico, testemunhou as vivências da vila entre os século XI e XIX. Acolhe o museu dos Pirenéus e uma das coleções mais importantes sobre a história destas montanhas e da vida quotidiana dos seus habitantes.
É possível conhecer a riqueza e a variedade da cultura da zona através da exposição de mobiliário e objetos, práticas agrícolas e pastorais e, também, dos ritos funerários.

Mais informação-Castelo de Lourdes

O Pic do Jer

O Pico do Jer domina toda a cidade e do alto é possível observar uma das panorâmicas mais bonitas dos Pirenéus. É reconhecido pela sua grande cruz que se ilumina quando anoitece. É possível aceder ao cume através do funicular e durante a viagem os passageiros podem contemplar as incríveis vistas. No alto, há um miradouro 360º que permite contemplar os vales dos Pirenéus, a cidade de Lourdes, Pau e Tarbes.

Finicular do Pic do Jer

Parque Nacional dos Pirenéus Franceses

Lourdes-PirineosLourdes está pertíssimo do Parque Nacional dos Pirenéus, um vasto espaço natural dos Pirenéus franceses que se estende ao longo de aproximadamente cem quilómetros. Seis grandes vales constituem este território, que oferece um mosaico de atrativas belezas naturais: das vastas florestas que alcançam os cumes, passando pelas espetaculares cascatas, circo e vistas panorâmicas.
Há três lugares que destacam entre o património natural: o circo de Gavarni, a cerca 55 quilómetros de Lourdes, um lugar imponente e sumptuoso, provavelmente um dos mais emblemáticos do parque.Graças aos seus atributos naturais e culturais é património da UNESCO desde 1997; a Ponte de Espanha, o coração do Parque Nacional dos Pirenéus, é o lugar certo para desfrutar da excecional fauna e flora; o Pic du Midi oferece uma vista e paisagem extraordinária.

As grutas de Bétharram

A 15 quilómetros de Lourdes situa-se um fantástico percurso sob cinco níveis sobrepostos que permite descobrir formações geológicas surpreendentes, através de estalagmites, estalagmites, calcites e marmitas. Absolutamente admiráveis, estas grutas têm um desnível de 800 metros.
A maior parte do percurso é feita numa barca que flui pelo interior do recinto.
As grutas, descobertas por exploradores ingleses, são a maior formação natural francesa e, sem dúvida, são uma das mais bonitas do seu género.

 

Grutas de Bétharram

Proximidades de Meritxell

Meritxell é uma joia situada entre montanhas, no país dos Pirenéus. Andorra oferece inúmeras alternativas, só tem de escolher.

A Casa de la Vall

Andorra-Casa de la VallNo coração da zona antiga de Andorra-a-Velha situa-se a Casa de la Vall, o monumento mais simbólico do país.
Trata-se de um volumoso edifício datado de 1580, ao estilo das grandes herdades catalãs, e que foi sede do Conselho Geral (atual parlamento de Andorra) até 2012, ano que foi inaugurada a nova sede que se situa junto à antiga.
Nela celebravam-se as reuniões dos representantes das paróquias do país e, também, servia de sede judicial.

 

Andorra-Casa de la VallA visita guiada pelo interior do edifício permite percorrer várias estâncias e salas, assim como os jardins. História, beleza e importância política… São muitos os motivos que fazem com que a Casa de la Vall seja o monumento mais importante do Principado.

 

Localização: Carrer de la Vall, s/n
Mais informação: Tf. + 00 (+376) 750 100
info@oficinaturisme.ad  –  www.visitandorra.com

Arte românica – As igrejas românicas

Andorra situa-se numa zona fronteiriça, uma confluência de vias e caminhos que unem o norte e o sul da Europa. Ao longo dos séculos, esta localização geográfica deu lugar a uma série de misturas e fusões tanto artísticas como culturais. A arte românica andorrana é um claro exemplo destas fusões de considerável valor artístico. As diferentes igrejas e construções que se podem visitar são uma forma privilegiada de conhecer a história e a cultura do Principado. Andorra tem mais de quarenta igrejas românicas que, a nível arquitetónico, se caracterizam como construções simples, de pequenas dimensões e com uma ornamentação austera, porém, transmitem uma beleza e espiritualidade ímpar.

Destacam-se as seguintes:

– São João de Caselles/San Joan de Caselles: próxima ao Santuário de Meritxell, é considerado um dos edifícios mais importantes da arte românica do principado. Dentro há um Cristo de ‘estuque’ único no mundo (s. XII)
– Santuário de Canòlich: em Sant Julià de Lòria, é uma das ermitas mais veneradas. Sua localização, mais distante, fez que a devoção fora preservada intacta de tempos passados.
– São Martí da Cortinada: bela igreja românica do século XII
– Igreja de Santa Coloma: tem um peculiar campanário circular de estilo românico lombardo, único em Andorra e um dos poucos que se conservam nos Pirenéus.

São João de Caselles – Santuário de Canòlich – São Martí da Cortinada – Igreja de Santa Coloma

Existem muitas outras igrejas que poderiam completar esta visita, repartidas por todo o território, tais como:
Igreja de Sant Esteve, a igreja de Sant Climent de Pal (La Massana), a igreja de Sant Cerni de Nagol (Sant Julià), a igreja de Santa Eulalia (em Encamp) ou a igreja de São Miquel Engolasters (em Escaldes-Engordany).

Mais informação: Tf. + 00 (376) 750 100
info@oficinaturisme.ad  –  www.visitandorra.com

Paisagens e natureza: o país dos Pirenéus

A natureza é um dos grandes ativos daregião. Andorra, o país dos Pirenéus é natureza em estado puro. As paisagens mais frequentes que se podem contemplar estão constituídas por montanhas, rios, lagos, florestas, fontes, prados, clareiras… Andorra conta com mais de 70 lagos e mais de 80 picos que ultrapassam os 2000 metros de altura, o que permite usufruir de paisagens indescritíveis.

 

AndorraEm Andorra, a natureza é um cenário magnífico que proporciona aos peregrinos e visitantes fotografias inesquecíveis. Como parte deste magnífico patrimônio natural estão Há três grandes espaços protegidos que
fazem parte deste magnífico património natural:
o Vale do Madriu-Perafita-Claror, (declarado património
mundial na categoria de paisagem cultural, da UNESCO,
em 2004), o Parque Natural de Sorteny e o Parque Natural de Comapedrosa.

 

Mais informação: Tf. + 00 (376) 750 100
info@oficinaturisme.ad  –   www.visitandorra.com

Ócio e descontração: Relaxar em Andorra

Para além do ócio, Andorra também oferece descontração e diversão.  A sua proposta é muito mais ampla e variada, com inúmeras atividades ligadas ao esporte, diversão, spas, entretenimento …

Naturaleza en AndorraAs paisagens nevadas, as igrejas românicas ou a espetacularidade das montanhas são cartões-postais difíceis de obter em outros lugares, memórias que devem ser imortalizadas. Aqueles que desejam complementar a visita de Meritxell com um pouco de aventura, têm em Andorra o maior recinto para esquiar do sul da Europa. As estâncias de Grandvalira e Vallnord oferecem mais de 300 quilómetros de pistas para desfrutar do esqui e dos desportos de neve. No verão, este território também oferecem atividades relacionadas com a natureza: mountain bike, karts, kayacs…

 

 

Tobotronc

Naturlandia é um parque temático e educativo, onde miúdos e graúdos aprendem a conviver com a fauna e a flora típica dos Pirenéus. O espaço conta com um parque de animais situado a 2000 metros de altitude, indicado para famílias, onde é possível visitar ursos pardos, lobos, gamos, cervos e marmotas. O parque conta com o fantástico Tobotronc, o escorrega mais comprido do mundo (3,5 km) que percorre a ladeira da montanha.
Passeios de bicicleta, caminhadas, trekking, os paisagems…permitem desfrutar da natureza em todas as suas versões.

 

Caldea e Innu

A oferta finaliza com o centro (balneário) termo-lúdico de águas termais de Caldea e Inúu, um lugar pensado para relaxar e usufruir da água, situado num centro comercial. As águas termais saem a 70º C, e são especiais pelas propriedades que oferecem múltiplos benefícios para a saúde. O espaço possui uma grande lagoa interior e exterior, com infinidade de propostas: jacuzzis, jactos de massagem, banhos hindu-romanos, saunas, banhos turcos, cascatas, piscinas com água a diferentes temperaturas, zona de bem-estar, etc.

Mais informação: Tf. + 00 (376) 750 100  –  info@oficinaturisme.ad  –  www.visitandorra.com

ASSOCIAÇÃO PARA PROMOVER A ROTA MARIANA

A APRM é uma associação sem fins lucrativos formada pelos santuários do Pilar, Torreciudad, Montserrat, Lourdes e Meritxell, que tem por objetivo promover a rota, os templos marianos e os conjuntos históricos, artísticos e naturais situados nas regiões onde se situam os referidos santuários.

POSTO DE PROMOÇÃO

C/ Cádiz 12
50004 – Saragoça (Espanha)
+34 976 794 225

Site financiado por:

Colaboram

C
.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies